HIPERADRENOCORTICISMO ou EXCESSO de CORTISOL no seu PET


Hiperadrenocorticismo: conheça essa doença e como ele se dá. Saiba como o excesso de cortisol pode trazer diversos malefícios para a saúde do seu pet e como identificar o hiperadrenocorticismo

 

OS FOGOS DE ARTIFÍCIOS SÃO RESPONSPÁVEIS POR DESENCADEAR ESSE TIPO DE ENFERMIDADE TAMBÉM!

 

Hiperadrenocorticismo (HAC) ou hipercortisolismo ocorre quando há o aumento dos níveis plasmáticos de cortisol livre na circulação. O principal glicocorticóide liberado pelas glândulas adrenais é o cortisol. A exposição prolongada dos níveis plasmáticos de cortisol leva a sintomas e sinais chamados de síndrome de Cushing. Cerca de 80% dos casos de HAC espontâneo em cães e gatos é causado pelo excesso de outro hormônio liberado pela hipófise chamado ACTH decorrente de adenoma de hipófise. Na maioria dos outros casos o excesso de cortisol é causado por tumor de adrenal.

Os malefícios do excesso de cortisol e sintomas do HAC

O cortisol tem ação em quase todos os tecidos e em muitos processos fisiológicos que incluem as células sanguíneas e funções imunológicas. O excesso de cortisol causará alterações no metabolismo como a produção de glicose e tecido adiposo a partir de proteínas. Nos cães as características físicas mais importantes são a obesidade, atrofia dos músculos e da pele.

Sinais conhecidos de HAC são intolerância ao exercício, pelagem rala, alopecia, pele fina e enrugada. A atrofia na pele e a supressão do sistema imunológico aumentam a suscetibilidade a lesões e infecções de pele. O outro sinal importante da doença é o aumento das micções decorrente da liberação de vasopressina prejudicada. Pode ocorrer infeções de urina.

Entretanto, a liberação excessiva de cortisol não se limita somente a liberação de glicose e energia para os músculos, impactando funções importantes do organismo do pet como a pressão arterial, o equilíbrio de eletrólitos (sais minerais), função imune e o metabolismo ósseo e gorduroso.

Todo esse impacto negativo em diferentes funções importantes do organismo dos pets pode resultar em uma infinidade de sérios problemas de saúde, como:

· Hipertensão, podendo resultar em doenças cardiovasculares;

· Hiperglicemia, que pode levar à diabetes;

· Adelgaçamento (afinamento) da pele e má condição de pelagem;

· Fome extrema por queima de toda glicose que sobra;

· Redução de massa muscular e óssea;

· Aumento de risco para infecções.

Sintomas do hiperadrenocorticismo

Os sintomas mais comuns observados em cães com hiperadrenocorticismo incluem:

  • Sede e micção maior (pode levar a incontinência urinária);
  • Ganho de peso na área abdominal;
  • Perda de pelo e mudança na pigmentação da pele, de rosada à cinzenta ou mesmo escurecida com presença de equimoses (hematomas);
  • Aumento da respiração rápida (resfolegar);
  • Irritabilidade ou agitação.

Ainda existem outros sintomas, menos comuns, como a fraqueza nos membros traseiros e formação de coágulos de sangue.

Muitos cães com a doença de Cushing podem ser diagnosticados com doença hepática de forma errônea. O que ocorre é que o fígado do animal que sofre com hiperadrenocorticismo fica sobrecarregado pelo processo intenso de produção de cortisol na circulação sanguínea, causando elevação das enzimas hepáticas alanina aminotransferase (ALT) e fosfatase alcalina (FA).

Quais pets possuem uma predisposição maior?

Como mencionado anteriormente, é muito raro encontrarmos gatos com a doença de Cushing. Nos casos dos cães, existem raças geneticamente predispostas a essa doença, como os Terriers (Yorkshires, Silkies, Bull Terriers e Boston Terriers), Poodles, Dachshunds e American Eskimo Dogs/Spitz.

Invista na prevenção!

Identificar o hiperadrenocorticismo o mais cedo possível é reduzir o risco do seu pet adquirir a doença de forma total. Para isso, sempre tenha em mãos cópias dos exames de sangue solicitados pelos veterinários nos check-ups realizados pelo seu pet. Com isso, você terá um histórico completo dos níveis de cortisol do seu pet, ajudando na identificação mais correta da doença.

Fonte: http://petfisio.com.br/hiperadrenocorticismo/


Nenhum comentário



Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Quem Somos

Somos um grupo, preocupados com a disseminação das melhores informações que possam vir a contribuir no seu cotidiano, bem como auxiliar na resolução de dúvidas e ou problemas que possam surgir em assuntos diversos, e ainda suprir a ânsia pelo conhecimento!

Leia Mais